empresa

A Máxima Energia é uma comercializadora que atua no mercado livre.

Com mais de 15 anos de experiência profissional, nossa equipe possui um sólido conhecimento dos setores elétrico e financeiro, aliando as melhores práticas de gestão de risco a ferramentas desenvolvidas especialmente para o segmento. Atendemos ao mercado com produtos e soluções adequadas às necessidades dos nossos clientes, atuando como uma opção segura de liquidez.

Dinamismo e criatividade balizam o nosso dia a dia para possibilitar a entrega de soluções que auxiliem nossos clientes na gestão eficiente de tudo que envolve a contratação do insumo energia elétrica e de seu balanço energético.

A formação na área financeira de nossos gestores acrescenta alternativas à nossa prateleira de produtos, de forma que possamos transformar a energia elétrica em uma fonte de financiamento para agentes geradores e consumidores.

Nossa missão é a construção de relacionamentos transparentes e duradouros, que nos posicionem entre as melhores opções de negócios no mercado livre de energia do Brasil.

equipe

Rafael Bispo

Fundador, responsável pelas áreas de trading e produtos estruturados, foi sócio do Banco Macquarie na sua operação de trading de energia no Brasil, entre 2012 e 2016. Anteriormente, trabalhou na tesouraria do banco alemão Commerzbank como trader de equity derivatives, entre 2008 e 2010. Também atuou na mesa de moedas e derivativos na tesouraria do banco Dresdner Kleinwort, entre 2004 e 2008. Iniciou sua carreira na mesa internacional das corretoras GFI e Compagnie Financière Tradition, além de ter trabalhado na Bloomberg, onde atuou em projetos na América Latina, a partir dos escritórios de Nova York, Santiago do Chile e São Paulo. É formado em Economia pela FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado, com diploma em Business Economics pela Universidade de Plymouth, na Inglaterra.

Vitor Chiamente

Responsável pelas áreas de operações, portfolio management e riscos. Foi sócio da Compass Comercializadora de Energia, desenvolvendo junto aos clientes soluções na esfera regulatória e atuando como head trader e diretor de riscos e portfólio. Na empresa de consultoria EIG, foi gestor da carteira de clientes consumidores e geradores. Antes, trabalhou por mais de cinco anos no Itaú BBA, nas áreas de modelagem gerencial de operações, controle de tesouraria, compliance e riscos de mercado e operacional. É formado em Engenharia Elétrica com ênfase em Eletrônica pela Escola de Engenharia de São Carlos – USP.

Jackson Graziano

Responsável pelas áreas de modelagem financeira e precificação. Foi Controller e COO da Nucleo Capital, asset management focada em public equities. Atuou como Financial Advisor em um Single Family Office. Trabalhou por seis anos em diversas áreas do Itaú Unibanco, como Estratégia de Crédito, Produtos e Modelagem. É formado em Engenharia Eletrônica pelo ITA e pós-graduado em Administração pela FGV.

Anna Bonaparte

Formada em Relações Internacionais pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM/SP) e certificada pela Columbia University, Nova York – Trabalhou em um Single Family Office antes de atuar como Trader de Energia.

André Ferrari

Responsável pelo Back Office, é formado em Engenharia Elétrica com ênfase em eletrotécnica pela Escola de Engenharia da Universidade Mackenzie e com Mestrado em engenharia eletrotécnica com ênfase em sistemas elétricos de energia Pela Universidade do Porto, Portugal.

Vinícius Campos

Formado em Engenharia Mecânica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP) e com dupla graduação na TU Darmstadt, na Alemanha. Atua na Máxima Energia como analista de modelagem e precificação. Anteriormente trabalhou como Analista de Sistemas de Pricing na Stone Pagamentos.

conselho

Joel Machado

Possui mais de 20 anos de carreira em Instituições Financeiras e Empresas de Tecnologia. Atualmente é Head para América Latina da AxiomSL, liderando equipes multidisciplinares no Brasil, México, Colômbia e Argentina. Trabalhou anteriormente na BGC Partners, Icap em Nova York, Bradesco BBI no Brasil, além da Bloomberg, onde desenvolveu projetos em Crédito Privado e Market Data. Liderou a entrada da Integral Development Corporation no México, Chile, Colômbia e Peru. É formado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, com cursos de extensão na Universidade do Texas e HEC Paris.

Zoroastro Bueno de Aguiar Jr.

Experiência de 35 anos em diversas empresas, públicas e privadas. Atuou na Ultragás, Ultrafértil, Cia. Petroquímica União. Foi Presidente do Banco de Desenvolvimento do Estado de São Paulo (BADESP) e Vice-Presidente do Banespa. Consultor Econômico e Financeiro da Prefeitura de SP na Gestão do Prefeito Brigadeiro Faria Lima, tendo participado da implantação das Cias do Metrô e Comgás. Foi Assessor da Diretoria de Furnas. Consultor de empresas para originações e estruturações financeiras, de projetos junto aos Bancos Multilaterais de Desenvolvimento tais como: Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Corporação Interamericana de Investimentos; IFC - International Finance Corporation; Fundos Soberanos Internacionais; DEG - Deutsche Investitions Bank; Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - (BNDES); e junto aos Bancos Regionais de Desenvolvimento tais como: Banco do Nordeste do Brasil, Banco da Amazônia e Fundos Constitucionais - Sistema Financeiro Nacional e Internacional. Economista, foi professor da Faculdade de Economia São Luiz.

mercado livre

O mercado livre de energia surgiu no Brasil em 1995 para estimular a livre concorrência entre fornecedores e promover um ambiente com melhores condições de contratação do insumo energia elétrica para o consumidor.

As condições comerciais são flexíveis em relação a preço, prazo de contratação e indexador do contrato. Ser livre é poder contratar melhor e desenvolver suas próprias estratégias, além de escolher o seu fornecedor.

No mercado cativo, os consumidores só podem comprar energia elétrica da concessionária que atende a sua região. Os preços são determinados pelo fornecedor e ficam sujeitos às tarifas de fornecimento estabelecidas pela ANEEL.

A energia fornecida é comprada das distribuidoras que, por sua vez, a adquirem via leilões, cujos custos são repassados ao consumidor.

benefícios de ser livre

redução de custos

Este é um dos principais benefícios para quem migra do mercado cativo para o mercado livre de energia. As empresas passam a negociar preço, prazo e indexação, além de poder adequar melhor seu consumo.

previsibilidade orçamentária

Ao poder negociar sua energia com antecedência no mercado livre, as empresas conseguem elaborar uma previsão de orçamento, não ficando sujeitas às variações e adversidades do mercado cativo.

poder de decisão

No mercado cativo, os consumidores não podem escolher seus fornecedores de energia. Estão sujeitos aos aumentos e tarifas. Por isso, o mercado livre garante maior performance e rentabilidade para as empresas.

quem pode ser livre?

consumidor especial

  • Demanda contratada entre 500 kW e 2.500 kW
  • Incentivado a consumir energia de fontes renováveis
  • Clientes que tenham unidades sob o mesmo CNPJ com consumo mínimo de 500 kW
  • Atendimento em média ou alta tensão (Grupo A)

consumidor livre

  • Demanda contratada maior ou igual a 2.500 kW
  • Ligados após julho/95 – pode consumir qualquer fonte de energia
  • Ligados antes de julho/95 – a fonte depende da tensão: se menor que 69 kV, deve consumir energia incentivada; se maior que 69 kV, pode consumir qualquer fonte de energia

produtos

  • COMPRA E VENDA DE ENERGIA convencional e incentivada de curto, médio e longo prazo – preço fixo e PLD + Spread.
  • SWAPS de fontes de energia, submercados e temporal.
  • Contratos COLLAR indexados ao PLD.
  • OPÇÕES e NDFs (Non Deliverable Forward) de Energia.
  • Contratos indexados à MOEDA ESTRANGEIRA.
  • FINANCIAMENTO DE FLUXO DE CAIXA e PRÉ-PAGAMENTO de energia.
  • DESCONTOS DE RECEBÍVEL via cessão de contrato.
  • HEDGES de balanço com contratos derivativos.